Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade
Aceito
+351 239 497 280
Tratamentos

Estimulação Ovárica

O que é a Estimulação Ovárica?
Nas situações em que se verifica que a infertilidade do casal se deve a um problema ovulatório da mulher, e não houver um factor masculino, é provável que a nossa equipa médica recomende a terapêutica hormonal (estimulação ovárica) como solução para o problema.

Nestes casos, o tratamento poderá passar por um período de estimulação ovárica, seguido de relações sexuais programadas e especificadas pelo médico que coordena o tratamento.

Na estimulação ovárica são dois os principais protocolos de tratamento: com citrato de clomifemo e com gonadotrofinas.

Com Citrato de Clomifeno

  • O tratamento com citrato de clomifemo é o mais adequado para a mulher que tem disfunção ovulatória e um parceiro fértil, sendo o mais antigo e provavelmente o mais utilizado dos medicamentos envolvidos no tratamento da infertilidade.

     

    O citrato de clomifemo induz os ovários a produzirem folículos (“sacos de ovócitos”) “enganando” o cérebro, isto é, levando-o a “pensar” que existem quantidades baixas de estrogénios em circulação e desta forma estimula os ovários a produzirem ovócitos.

     

    Utiliza-se principalmente em mulheres com idade inferior a 40 anos e cuja infertilidade é devida a problemas na ovulação.

     

    Se a terapêutica com citrato de clomifeno não se revelar eficaz, poderá ser necessário o recurso a medicamentos contendo hormonas gonadotrofinas (FSH e LH). Mas fale connosco e compreenda melhor o processo. Respondemos num período máximo de 48h.

Com Gonadotrofinas

Nas situações em que o tratamento com citrato de clomifeno não funciona, poderá ser necessário o recurso a medicamentos contendo gonadotrofinas - hormonas que actuam estimulando directamente os ovários, promovendo o desenvolvimento folicular e a produção de ovócitos.

 

As hormonas gonadotrofinas usadas no tratamento da infertilidade podem ser urinárias (extraídas e purificadas a partir da urina de mulheres pós-menopáusicas) ou recombinantes (sintetizadas em laboratório através da aplicação de técnicas de biologia molecular).

 

As duas principais gonadotrofinas são a hormona folículo-estimulante (FSH) e a hormona luteinizante (LH), assim designadas porque exercem os seus efeitos principalmente sobre os ovários e testículos (também designados por gónadas).

 

Nas mulheres, a FSH e a LH exercem acções distintas (embora complementares) sobre o crescimento e desenvolvimento dos folículos ováricos e sobre a síntese e secreção das hormonas ováricas mais importantes (como é o caso dos estrogénios e progesterona). A FSH estimula o desenvolvimento folicular, enquanto a LH é a hormona mais importante na fase luteínica.

 

Diminuições ou desequilíbrios nos níveis de FSH e LH podem levar a situações de anovulação (ausência de ovulação) e infertilidade. Na presença de níveis elevados de androgénios intratesticulares, a FSH induz a espermatogénese (produção de esperma).

 

As gonadotrofinas são administradas por via injectável e são dos medicamentos mais utilizados no tratamento da infertilidade. Quando os ovários estão adequadamente desenvolvidos, é administrada uma injecção da hormona hCG (gonadotrofina coriónica humana) para desencadear o processo de ovulação e consequente libertação de um ovócito.

 

Os medicamentos deste tipo são também utilizados para estimular a ovulação nos ciclos de IIU, FIV e ICSI, ou em ciclos de tratamento com coito programado. Frequentemente a administração de gonadotrofinas é feita em conjunto (isto é, no mesmo protocolo terapêutico) que a de outros medicamentos, como sejam os agonistas ou os antagonistas da GnRH.

 

Fale connosco sobre qualquer questão que tenha. Num máximo de 48h recebe resposta.

Aviso importante

  • A utilização deste tipo de medicamentos deve ser feita sob rigorosa vigilância médica, pois o uso inadequado pode originar problemas graves, como por exemplo o Síndroma de Hiperestimulação Ovárica.  Mais ainda, uma utilização menos controlada destes medicamentos pode aumentar o risco de ocorrência de uma gravidez múltipla (que pode trazer problemas quer para a mãe, quer para as crianças que hão-de nascer). Não é aconselhável que estes medicamentos sejam administrados sem a supervisão de um médico especialista em Procriação Medicamente Assistida.

Veja Também

Nós Ligamos

Deixe-nos o seu contacto, retomaremos o mais breve possível.

Nós Ligamos
Peça-nos informação

de forma privada e sem compromisso

Solicitar informações

Peça-nos informação

de forma privada e sem compromisso

Os campos assinalados com * são obrigatorios

i
O nome recolhido no formulário tem apenas o objetivo de o identificar num pedido de contacto.
i
Esta informação tem apenas o objetivo de identificação.
i
Esta informação tem apenas o objetivo de contato.
i
Esta informação tem apenas o objetivo de contato.
i
Esta informação tem apenas o objetivo de contato.
Forma preferencial de contacto
Anexos
A informação que vai enviar será objeto de tratamento por parte da Ferticentro com a finalidade de desenvolvimento de contrato ou de consulta, solicitação ou contratação de qualquer serviço ou produto, mesmo após a cessação da relação pré-contratual ou contratual, incluindo, eventualmente, as comunicações. A Ferticentro irá tratar a sua informação pessoal com toda a confidencialidade e segurança, de acordo com o estabelecido na legislação que regula a proteção de dados pessoais. Poderá retirar o seu consentimento de utilização de dados, solicitar a sua correção ou pedir a sua eliminação em qualquer momento. Para tal, deverá entrar em contato connosco através do email protecaodados@ferticentro.pt.
bg image

A enviar a sua mensagem

Aguarde ...

bg image

A sua mensagem foi enviada com sucesso!

Entraremos em contacto consigo o mais breve possível

Nós Ligamos

Deixe-nos o seu contacto, retomaremos o mais breve possível.

Os campos assinalados com * são obrigatorios

i
O nome recolhido no formulário tem apenas o objetivo de o identificar num pedido de contacto.
i
Esta informação tem apenas o objetivo de contato.
i
Esta informação tem apenas o objetivo de contato.
A informação que vai enviar será objeto de tratamento por parte da Ferticentro com a finalidade de desenvolvimento de contrato ou de consulta, solicitação ou contratação de qualquer serviço ou produto, mesmo após a cessação da relação pré-contratual ou contratual, incluindo, eventualmente, as comunicações. A Ferticentro irá tratar a sua informação pessoal com toda a confidencialidade e segurança, de acordo com o estabelecido na legislação que regula a proteção de dados pessoais. Poderá retirar o seu consentimento de utilização de dados, solicitar a sua correção ou pedir a sua eliminação em qualquer momento. Para tal, deverá entrar em contato connosco através do email protecaodados@ferticentro.pt.
bg image

A enviar a sua mensagem

Aguarde ...

bg image

A sua mensagem foi enviada com sucesso!

Entraremos em contacto consigo o mais breve possível