Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade
Aceito
+351 239 497 280
O Seu Caso

Eu e minha parceira








Se deseja ser mãe com a sua parceira, pode recorrer a técnicas de procriação medicamente assistida.

Portugal tem uma das leis mais progressistas da Europa na área da Procriação Medicamente Assistida.

No nosso país os casais de mulheres têm exactamente os mesmos direitos de acesso à paternidade que os casais heterossexuais. Trata-se de um processo extremamente simples do ponto de vista burocrático, em que a gravidez é obtida com recurso a esperma doado por um dador. Do ponto de vista legal ambos os elementos do casal têm exactamente os mesmos direitos sobre as crianças, independentemente do elemento do casal cujos óvulos foram utilizados no tratamento (podendo este também ser resultado de dupla doação ou doação de embriões) ou de quem engravidou e teve o parto da(s) criança(s).

O tipo de técnicas a utilizar varia de mulheres para mulheres e depende essencialmente de factores como a idade feminina e a eventual existência de complicações ginecológicas.

 

Ao contrário do que também sucede noutros países em que estas técnica são aplicadas, no caso dos tratamentos que envolvem a fecundação in vitro e a criação de embriões em laboratório, em Portugal ambos os elementos do casal têm precisamente os mesmos direitos sobre os embriões obtidos no decorrer do tratamento, o que quer dizer que estes só podem ser utilizados (ou doados a outro casal, para investigação científica ou destruídos) com a autorização escrita de ambos os elementos do casal.

Isto é, mesmo numa situação de divórcio ou termo da relação, a pessoa cujos óvulos não foram utilizados terá os mesmo direitos sobre os embriões que a companheira que é “geneticamente mãe” destes.

Esta é uma garantia que só existe em Portugal e que faz com que este seja o país mais seguro para a realização deste tipo de tratamentos.

 

 

Quais os passos a seguir:

O primeiro passo para iniciar o processo consiste na marcação de uma consulta de fertilidade na Ferticentro. Nessa consulta será feito um exame ginecológico completo (incluindo ecografia endovaginal), que será feito a ambos os elementos do casal nas situações de maternidade partilhada.  Serão prescritas análises clínicas ou outros exames, que nos ajudarão a determinar a reserva ovárica, bem como a avaliar se estão reunidas todas as condições para que se possa obter uma gravidez saudável e com o menor risco possível.

 

No caso das mulheres que vivam no estrangeiro (ou simplesmente que residam em Portugal, mas fora da região de Coimbra), este passo pode ser dado junto do ginecologista habitual, sendo no entanto necessário que a Ferticentro envie previamente algumas recomendações específicas.

Esta avaliação inicial serve para verificar se é possível o tratamento, quais as probabilidades de sucesso e qual a técnica mais adequada para cada situação – é que as mulheres não são todas iguais e há vários factores que afectam o probabilidade de sucesso dos tratamentos de PMA.

 

 

Que técnicas podem ser utilizadas?

A selecção da técnica mais adequada para cada caso depende de múltiplos factores (sendo a idade das mulheres o mais importante) e dos resultados da avaliação clínica inicial.

Aos casais de mulheres podem ser aplicadas as seguintes técnicas:

- Inseminação intrauterina com esperma de dador (também conhecida por inseminação artificial) [saber mais]
- Fecundação in vitro com ovócitos próprios e esperma de dador [saber mais]
- Fecundação in vitro com doação de ovócitos e espermatozóides de dador [saber mais]
- Maternidade partilhada [saber mais]

 

Se está a tentar engravidar e pretende mais informações sobre os tratamentos realizados na Ferticentro, envie-nos um pedido de contacto

Eu e minha parceira
Nós Ligamos

Deixe-nos o seu contacto, retomaremos o mais breve possível.

Nós Ligamos
Peça-nos informação

de forma privada e sem compromisso

Solicitar informações
Informação sobre os Dadores:

A Lei portuguesa determina que os dadores de gâmetas (espermatozóides e ovócitos) sejam voluntários anónimos e altruístas. Antes de serem admitidos como dadores na Ferticentro, os candidatos a dadores são sujeitos a um rigoroso processo de avaliação da respectiva saúde e fertilidade, sendo excluídos os que forem portadores de doenças genéticas ou com história familiar deste tipo de problemas.

A Ferticentro dispõe de um banco de esperma e de um banco de ovócitos próprios, no qual existem centenas de amostras de dadores de todas as origens étnicas, de modo a ser possível a atribuição de um dador com características físicas o mais próximas possível das do casal ou mulher receptora.

Na Ferticentro trabalhamos ainda em rede com bancos de gâmetas internacionais, a quem recorremos nas situações de casais ou mulheres com características físicas menos frequentes na população portuguesa.

Veja Também

Peça-nos informação

de forma privada e sem compromisso

Os campos assinalados com * são obrigatorios

i
O nome recolhido no formulário tem apenas o objetivo de o identificar num pedido de contacto.
i
Esta informação tem apenas o objetivo de identificação.
i
Esta informação tem apenas o objetivo de contato.
i
Esta informação tem apenas o objetivo de contato.
i
Esta informação tem apenas o objetivo de contato.
Forma preferencial de contacto
Anexos
A informação que vai enviar será objeto de tratamento por parte da Ferticentro com a finalidade de desenvolvimento de contrato ou de consulta, solicitação ou contratação de qualquer serviço ou produto, mesmo após a cessação da relação pré-contratual ou contratual, incluindo, eventualmente, as comunicações. A Ferticentro irá tratar a sua informação pessoal com toda a confidencialidade e segurança, de acordo com o estabelecido na legislação que regula a proteção de dados pessoais. Poderá retirar o seu consentimento de utilização de dados, solicitar a sua correção ou pedir a sua eliminação em qualquer momento. Para tal, deverá entrar em contato connosco através do email protecaodados@ferticentro.pt.
bg image

A enviar a sua mensagem

Aguarde ...

bg image

A sua mensagem foi enviada com sucesso!

Entraremos em contacto consigo o mais breve possível

Nós Ligamos

Deixe-nos o seu contacto, retomaremos o mais breve possível.

Os campos assinalados com * são obrigatorios

i
O nome recolhido no formulário tem apenas o objetivo de o identificar num pedido de contacto.
i
Esta informação tem apenas o objetivo de contato.
i
Esta informação tem apenas o objetivo de contato.
A informação que vai enviar será objeto de tratamento por parte da Ferticentro com a finalidade de desenvolvimento de contrato ou de consulta, solicitação ou contratação de qualquer serviço ou produto, mesmo após a cessação da relação pré-contratual ou contratual, incluindo, eventualmente, as comunicações. A Ferticentro irá tratar a sua informação pessoal com toda a confidencialidade e segurança, de acordo com o estabelecido na legislação que regula a proteção de dados pessoais. Poderá retirar o seu consentimento de utilização de dados, solicitar a sua correção ou pedir a sua eliminação em qualquer momento. Para tal, deverá entrar em contato connosco através do email protecaodados@ferticentro.pt.
bg image

A enviar a sua mensagem

Aguarde ...

bg image

A sua mensagem foi enviada com sucesso!

Entraremos em contacto consigo o mais breve possível