Inscreva-se já
ou
ligue-nos
800 101 004
chamada grátis
DOAR ESPERMA
A doação de esperma é um acto nobre e altruísta que pode ajudar a concretizar o sonho de muitos casais, que de outra forma não teriam qualquer possibilidade de virem a ser pais.

No programa de doação de esperma da Ferticentro, as amostras são doadas de uma forma voluntária e altruísta por homens jovens, que foram sujeitos a uma série de exames prévios, de modo a assegurar a máxima segurança no processo.
Quem pode doar?
Para poder doar esperma na Ferticentro existe um conjunto de pré-requisitos que deverá cumprir:
  • Ter entre 18 e 45 anos
  • Ter a possibilidade de comparecer na clínica para realização de análises clínicas 6 meses após a doação
  • Ser saudável, sem história de doenças de transmissão sexual, doenças genéticas ou outras
O processo

A doação de esperma decorre sob total anonimato, existindo a garantia de que todas as informações facultadas serão geridas segundo estritos critérios de confidencialidade.
Espermograma
O candidato a dador terá de ir à Ferticentro e efectuar uma recolha de esperma para análise inicial. Se estiver tudo bem, isto é, se o espermograma for normal, será contactado pouco tempo depois para a realização de análises ao sangue e entrevista.
Entrevista e
recolha de sangue
O dador terá que ir à Ferticentro para ser entrevistado, fazer a história clínica, responder a algumas questões e realizar análises ao sangue. Se estiver tudo bem e o dador for considerado elegível, será contactado pelos nossos serviços para iniciar o período de recolhas de esperma.
Recolhas de
Esperma
Uma doação é constituída por várias recolhas de um dador, sendo que o número total de amostras doadas pode variar entre 3 e 10, dependendo da disponibilidade de cada dador e do número de palhetas criopreservadas.
Análises Finais
e Reembolso
das Despesas
Passados 6 meses da data da última recolha de esperma, o dador terá de vir à Ferticentro para a realização de análises ao sangue e consequente reverificação dos marcadores virais de infecção. Caso tudo se mantenha normal o dador receberá a compensação económica de acordo com os termos legais, variando esta em função do número de recolhas de esperma realizadas.
Em Portugal os tratamentos de Procriação Medicamente Assistida são regulados pelo Conselho
Nacional de PMA e a Ferticentro é uma das clínicas licenciadas para fazer este tipo de procedimentos.
Informação legal
A Lei Portuguesa determina que a doação de esperma seja um processo voluntário, de carácter benévolo, em que os dadores são ressarcidos pelas despesas efetuadas ou prejuízos direta e imediatamente resultantes das suas dádivas num valor máximo de 42.13€ por cada dádiva, nos termos fixados pelo Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida, de acordo com o previsto no nº3 do Artigo 22 da Lei 12/2009, de 26 de Março.

Ao longo da vida, cada dador não pode dar origem a mais que 8 gravidezes de termo.

Perguntas frequentes


Quais as razões que levam um homem optar por doar o seu esperma?

A doação de esperma é um acto essencialmente altruísta, pois a lei portuguesa é extremamente restrita relativamente às condições em que esta pode ser feita (ver informação legal). A esmagadora maioria dos dadores de esperma a que recorremos são pessoas que fazem a doação simplesmente pela possibilidade de ajudar outros casais. São normalmente homens jovens, geralmente estudantes da Universidade de Coimbra, que de uma forma generosa e desinteressada se disponibilizam para ajudar os casais para quem esta é a única solução para formar uma família.

Em que situações está indicado o tratamento com doação de esperma?

As indicações para tratamento com doação de esperma são:

  • Azoospermia (ausência de espermatozóides no ejaculado);
  • Remoção cirúrgica dos testículos;
  • Situações graves de má qualidade do esperma (devidamente documentadas).

Posso conhecer a identidade do casal receptor ou crianças nascidas?

As crianças nascidas com recurso a dadores terceiros podem obter informação sobre eventual existência de grau de parentesco, mantendo-se a confidencialidade acerca da identidade do dador, excepto se este expressamente permitir que as crianças nascidas tenham acesso à informação relativa à sua identidade depois de atingirem a maioridade (n.º 3 do artigo 15.º da Lei n.º 32/2006, de 26 de Julho).

Que documentos ou contratos é que preciso assinar?

O modelo de consentimento informado desenvolvido pelo Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida (a autoridade que em Portugal regula os tratamentos de Medicina da Reprodução) está disponível em http://www.cnpma.org.pt/Docs/Profissionais_CI_DoacaoEZ.pdf

Fale connosco

Se pretender obter mais informações sobre a doação de esperma poderá vir directamente à Ferticentro ou contactar-nos através de um dos meios abaixo indicados.

Nome*  
Idade
Cidade
Email*
Telefone
Assunto
Mensagem
   
 
 
800 101 004
239 497 280
   
info@ferticentro.pt 
   


Ferticentro - Centro de Estudos de Fertilidade
Praceta Prof. Robalo Cordeiro (Idealmed)
Circular Externa de Coimbra
3020-479 Coimbra

Todos estes contactos serão feitos sem qualquer compromisso e com
total garantia de confidencialidade